sexta-feira, 10 de agosto de 2012

CASARIO ANTIGO - CANAVIEIRAS

Canavieiras no estado da Bahia, fica numa  região  conhecida por "Costa do Cacau" e junto a Ilhéus e Belmonte, foi no passado a terra dos Barões do Cacau, do luxo e da ostentação.

FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

Esta é a primeira das várias postagens que sairão neste blog, desta cidade linda e cheia de história.

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

GRUTA DO LIMOEIRO - CASTELO - ES

Esta gruta fica  na cidade de Castelo no estado Espírito Santo e é apenas uma, das muitas "boas surpresas" que  temos  quando visitamos esta região tão especial do Brasil.

FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR 

FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR  
FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR  

FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR  

FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR 


FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR  

FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

quinta-feira, 19 de julho de 2012

FAZENDA ANTIGA - CASTELO - ES



FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

segunda-feira, 16 de julho de 2012

ANTIGA CASA DE IMIGRANTES ITALIANOS - PEDRA AZUL ES

Esta casa fica num cenário deslumbrante, bem aos pés da Pedra Azul, na cidade e no parque estadual de mesmo nome. Com muito verde e natureza exuberante, os moradores realmente são pessoas de sorte, por encontrarem um país e  um lugar tão especial como este para viver.
FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR 

FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

CASARÃO HISTÓRICO - DOMINGOS MARTINS ES

Este casarão abriga  a Casa Da Cultura e o Museu da Imigração da cidade de Domingos Martins no estado do Espírito Santo.
Domingos Martins é a Campos do Jordão capixaba, uma cidade linda ,com muitas atrações turísticas, jardins sempre floridos e   rodeada de montanhas e florestas.
O interessante é que não só a cidade de Domingos Martins mas toda a região das "montanhas capixabas" é quase desconhecida no resto do Brasil.

FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

quinta-feira, 12 de julho de 2012

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE MARECHAL FLORIANO - ES

Estação Ferroviária da cidade de  Marechal Floriano que fica na bela  região das "Montanhas Capixabas" próximo a Vitória, capital  do Espírito Santo.
Por sua linha férrea ainda hoje passa o "Trem das Montanhas Capixabas"que faz viagens turísticas.
O prédio estação,que esta em excelente estado de conservação, também abriga um pequeno acervo do Museu da Imigração.

FOTO:HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

FOTO:HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

FOTO:HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR
Área de embarque

FOTO:HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

FOTO:HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR


FOTO:HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR
Piso original da área de depósito 

quarta-feira, 11 de julho de 2012

CASA ANTIGA - MARECHAL FLORIANO - ES

Esta  casa fica ao lado da Estação Ferroviária de Marechal Floriano no Espirito Santo e suponho que no passado tinha alguma relação com a ferrovia como por exemplo ter sido a casa do chefe da estação, mas isso é apenas uma suposição.
O certo é que ela é linda, e esta muito bem conservada. 

 FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR


FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

FOTO:  HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM.BR

 FOTO: HORADEPRESERVAR.BLOGSPOT.COM. BR

segunda-feira, 9 de julho de 2012

O DIA DO TOMBAMENTO DA ESTAÇÃO FERROVIÁRIA DE CACHOEIRA PAULISTA

Foto: Arquivo pessoal

Foto tirada na solenidade do tombamento da estação ferroviária de Cachoeira Paulista, em 18 de abril de 1982.
Note seu estado de conservação, a estação ainda possuía os telhados das 3 torres, janelas e  portas, e o telhado metálico da área de embarque, que era sustentado por "mãos francesas" de ferro fundido, além dos trilhos ao seu  lado esquerdo, que iam em direção ao Embaú,  passando antes pelo grande pontilhão metálico. Tudo isto que não existe mais ou foi bastante danificado, deveria estar protegido pelo ato do tombamento, mas infelizmente nem o tempo e muito menos os vândalos,  respeitam atitudes burocráticas.
Mas mesmo contra tudo e contra todos, a estação  insiste  em ficar em  pé e sendo assim,  ainda há esperança.

Clique aqui para ver o panfleto do CODEPHAAT.

domingo, 8 de julho de 2012

DEMOLIÇÃO EM CACHOEIRA PAULISTA

Este lindo prédio de dois pavimentos foi construído em 1928,e durante a  revolução de 1932, quando a população  foi evacuada e a cidade foi ocupada pelas tropas paulistas,  teria sido, segundo moradores mais antigos, o posto de telégrafo das tropas. 
Localizava se na região central da cidade e estava em excelente estado de conservação. Sua demolição foi iniciada  para  dar espaço a um estacionamento, mas hoje no local não há nem o edifício e nem o estacionamento  o que prova que sua demolição foi desnecessária e evitável.

 Foto: Horadepreservar.blogspot.com.br

 Foto: Horadepreservar.blogspot.com.br

 Foto: Horadepreservar.blogspot.com.br

 Foto:horadepreservar.blogspot.com.br

 Foto: Horadepreservar.blogspot.com.br
Esta faixa diz :
Ampliação do estacionamento.
É o Produtor Supermercado trabalhando para melhor atender você. 

Será?
Será que destruir o patrimônio histórico de uma cidade é trabalhar por seus habitantes?

 Foto: Horadepreservar.blogspot.com.br

sexta-feira, 15 de junho de 2012

BANANAL DEU CAFÉ AO BRASIL

De todas as cidades esquecidas na antiga Rio - São Paulo, Bananal é a que guarda mais imponência e história. A região, engastada na Bocaina, é belíssima e dela se pode ter ideia tomando um caminho que sai de detrás da igreja  matriz e chega ao morro da Caixa D'Água. Bem no alto, fica o antigo cemitério, onde túmulos de ferro trabalhado, da primeira metade do século dezenove, dão testemunho de sua época de ouro. As inscrições não comportam  senão iniciais. Mas ali estão enterrados os representantes da nobreza da terra, na época do café. Hoje eles se desmoronam, já não há quem cuide de sua aparência, uns quase desbarrancam sobre o plano mais baixo.

***

Na praça da cidade fica o Hotel Brasil, um venerado casarão que deixou fama através das grandes recepções. Pertencia a família Almeida, depois foi hotel famoso. Hoje é limpo e confortável, sem o esplendor de outrora, somente adivinhado através de seus cômodos e corredores. Note a entrada ampla para carruagens.
Texto: Revista 4 Rodas ano 1965

 Hotel Brasil
 FOTO:  horadepreservar.blogspot.com.br



Solar Aguiar Vallim
FOTO:  horadepreservar.blogspot.com.br


FOTO:  horadepreservar.blogspot.com.br

Farmácia antiga 
FOTO:  horadepreservar.blogspot.com.br

Casarão colonial recentemente restaurado
FOTO:  horadepreservar.blogspot.com.br






domingo, 10 de junho de 2012

SÃO JOSÉ DO BARREIRO - UM PARAÍSO PERTO DO CÉU

São José se chama do Barreiro por causa dos lamaçais onde empacavam antigamente as as tropas de burros. A cidadezinha é clara e alegre. Dali aos Campos da Bocaina são 25 km de estrada,enrodilhada nos morros. Jipes vão bem, carros não. Lá em cima, é  um paraíso perto do céu.  

O VERMELHINHO TAMBÉM FEZ HISTÓRIA POR LÁ.

Também em São José do Barreiro bem ao pé da Bocaina, a revolução de 32 deixou suas marcas. O avião vermelho dos legalistas deixou cair suas bombas na igreja e no hospital, as balas estilhaçaram túmulos no cemitério, as casas foram saqueadas e tudo o que por lá havia de precioso - seja ouro seja prata - foi levado sabe Deus para onde. Quando os moradores voltaram encontraram as casas depredadas e enlameadas.

 Teatro Municipal de São José do Barreiro

FOTO: Hora de Preservar
FOTO: Hora de Preservar
FOTO: Hora de Preservar 
FOTO: Hora de Preservar 
FOTO: Hora de Preservar

domingo, 3 de junho de 2012

AREIAS DE POESIA A CAMINHO DO CÉU

Hotel na cidade de Areias - SP

Foto: Hora de Preservar

Areias é nossa próxima parada, uma paradinha breve, o suficiente para constatar que aqui o tempo também não andou. No hotel, um casarão colonial, conserva- se o hábito de conversar ao pé do fogão. Vem o soldado do destacamento em mangas de camisa, senta- se, toma cafezinho; vem a professorinha, fica espiando as brasas; vem o menino, fica olhando o cachorro peludo e sem raça definida, bocejando para a vizinha que veio comentar o ultimo capítulo de uma novela.(a televisão se incorpora anacronicamente à paisagem tão antiga).

Texto: Revista 4 Rodas ano 1965


Casarão colonial - Areias - Sp
Foto: Hora de Preservar
Casa da Cultura - Areias - SP
Foto: Hora de Preservar


SILVEIRAS - A JÓIA DOS TROPEIROS

A cidade é quieta,os meninos correm descalços pelas ruas e o escrivão de paz, sem muito o que fazer passa horas sentado num caixote batendo papo com o dono do boteco. Já vai para muitos anos o tempo em que Silveiras era pousada obrigatória de gente nobre que viajava entre São Paulo e a côrte O próprio imperador Pedro I, quantas vezes não descansou ali, tomando seu cafezinho. Bons tempos, Silveiras tinha seu teatro, onde as grandes companhias se exibiam, as madamas baronesas e viscondessas tocavam seus pianos importados e nas ruas ninguém andava descalço, nem os escravos. Os senhores faziam footing, bigodes muito em ponta, coletes aprumados, polainas, chapéu e bengala de castão dourado. Os habitantes eram 35.000. Hoje não passam de 7.000.

Texto: Revista 4 Rodas  ano 1965

SILVEIRAS DEU COLHER DE CHÁ A PRINCESA

Foto  e  texto :Revista 4 Rodas ano 1965
Nesta casa anciã serviram a princesa Isabel com cha de laranjeira

Figura querida  na época era a princesa Isabel que uma vez se hospedou na atual casa 38 da praça do Revolucionário em Silveiras - SP e deu um nó na granfinagem local. Quem conta é o vereador Ari Bernardes, que sabe muita coisa da cidade. Diz que a dona da casa, muito cheia de si com a visita, perguntou solícita: Vossa Alteza quer café ou prefere um chazinho?A princesa foi logo preferir o tal chá. Não havia na cidade inteira, uma só pitada de chá, nem preto, nem mate. Até hoje os silveirenses coram ao confessar que quebraram o galho de uma laranjeira para fazer o tal chá da princesa. "Mas se ela quisesse café ia beber o melhor do mundo."
 Na mesma praça você vai encontrar um chafariz e um marco, que registra o meio do caminho entre Rio e São Paulo pela estrada antiga . O chafariz tem história.
Consta que um deputado, em 1860 quis embelezar a cidade com uma estátua de Apolo. Cem anos depois, um raio fulminou o Apolo, só deixou o chafariz. Há muitas histórias na praça, se quiser saber de outras, comece a conversar com aquela gente boa.

TRINCHEIRA DA REVOLUÇÃO DE 32 EM SILVEIRAS


As tropas paulista foram entrincheirar-se nos montes de Silveiras. Diariamente o avião vermelhinho do aviador Melo Maluco, depois brigadeiro Francisco de Melo, ministro da aeronáutica, largava suas bombas sobre a cidade. O assédio tornou-se insuportável, pouco a pouco nenhum civil ficou por ali. Quando os legalistas chegaram havia apenas alguns cachorros roendo ossos nas ruas. O bombardeio tinha sido tão intenso que hoje as crianças ainda encontram granadas e pentes de munições de metralhadoras nos morros da cidade. 

Foto e texto: Revista 4 Rodas 1965